Pequenas empresas são protagonistas no crescimento do Brasil, diz Marcos Jorge

//Pequenas empresas são protagonistas no crescimento do Brasil, diz Marcos Jorge

Pequenas empresas são protagonistas no crescimento do Brasil, diz Marcos Jorge

Ministro interino participou hoje de assinatura de acordo de cooperação entre Sebrae e BNDES para estimular o acesso ao crédito aos micro e pequenos empresários

Brasília (17 de janeiro) – O ministro interino da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, participou, nesta quarta, de cerimônia para celebrar o acordo de cooperação entre o Sebrae e o BNDES que estimula o acesso ao crédito pelos micro e pequenos empresários brasileiros. Serão destinados R$ 6 bilhões do Fundo de Amparo do Trabalhador (FAT) para executar diversas medidas nos próximos dois anos.

Para o ministro, a iniciativa une forças a uma série de outros esforços liderados pelo MDIC, por meio da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (Sempe). “Em outubro, a Sempe realizou a Semana Nacional de Crédito, uma parceria com instituições bancárias que injetaram R$ 8 bilhões em créditos novos e R$ 1 bilhão em renegociação de dívidas para os pequenos negócios”, lembrou.

Entre outras medidas, Marcos Jorge destacou a reformulação integral do Portal do Empreendedor, cuja nova versão foi lançada em 2017, e que atende a um público aproximado de 7 milhões de microempreedores individuais (MEIs). Outra ação prevista pela pasta é a orientação às MPEs, de maneira gratuita, para a tomada de crédito de forma adequada ao negócio. “Reconhecemos que as micro e pequenas empresas foram protagonistas na retomada do crescimento do Brasil, que já é sentida por todos”, pontuou.

Acordo

O Acordo de Cooperação Técnica (ACT) assinado entre o SEBRAE e o BNDES está plenamente alinhado a um conjunto de ações que vêm sendo conduzidas pela Sempe, por meio do Fórum Permanente da Micro e Empresa e Empresas de Pequeno Porte (FPMPE), presidido pela Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa e do qual ambos são membros efetivos, e do GT-MEI (Grupo de Trabalho responsável pela Gestão do Programa Microempreendedor Individual – GT-MEI), coordenado pela Sempe.

As ações previstas pelo ACT devem atender 150 mil microempreendedores individuais (MEI), 90 mil microempresas e 40 mil empresas de pequeno porte. O objetivo é ampliar o acesso dos empresários de pequenos negócios aos recursos do BNDES. “O crédito é o combustível para as micro e pequenas empresas e nossa batalha é desburocratizar o acesso e conseguir melhores taxas de juros para elas”, enfatiza o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Uma das principais ações desse acordo será viabilizar parcerias com as fintechs com vistas a agilizar a concessão de empréstimos com recursos do BNDES. Desde o ano passado, o BNDES vem realizando um conjunto de medidas para simplificar, agilizar e ampliar o acesso ao crédito das empresas com faturamento anual de até R$ 300 milhões. “Nos próximos anos estaremos com mais de 50% de empréstimos para as MPMEs e o Canal do Desenvolvedor é o que me habilita a acreditar nisso”, diz Paulo Rabelo de Castro, presidente do BNDES.

Assessoria de Comunicação Social do MDIC
(61) 2027-7190 e 2027-7198
imprensa@mdic.gov.br

Redes Sociais:
www.twitter.com/mdicgov
www.facebook.com/mdic.gov
www.youtube.com/user/MdicGovBr
www.flickr.com/photos/mdicimprensa
http://pt.slideshare.net/mdicgovbr
https://soundcloud.com/mdic

By | 2018-03-02T22:11:36+00:00 1 de janeiro de 1970|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment