(11) 5067-3080 | comercial@wamclog.com.br

3 dicas para quem pretende investir em logística no agronegócio

logística no agronegócio não acontece de maneira igual à versão industrial ou comercial. Por envolver produtos diferentes e contratos específicos, é um modelo que exige muito mais atenção para que entregue um desempenho satisfatório.

Por outro lado, uma boa gestão nesse sentido faz toda diferença. Afinal, é uma forma de impulsionar a atividade no primeiro setor e de garantir bons resultados, como viabilidade, lucratividade e competitividade.

Se o seu objetivo for investir na logística no agronegócio, confira 3 dicas para alcançar ótima performance!

Conheça quais são as etapas logísticas desse setor

Tudo deve começar com um entendimento completo quanto às etapas que devem ser executadas. Quando falamos em logística nessa área, é preciso pensar na questão inicial do armazenamento. Após a colheita de grãos e culturas, é necessário que eles fiquem armazenados em silos com condições específicas, o que requer atenção logística.

Em relação ao escoamento, há a exigência de realizar um transporte realmente eficiente. Então, isso demanda otimização de rotas, monitoramento de veículos e até a utilização de metodologias variadas. Há, ainda, questões ligadas a transportes especiais, como o de carga viva — no caso da agropecuária, especificamente.

Por outro lado, existe uma logística em relação à chegada de insumos às propriedades. Latifúndios precisam de grandes quantidades de maquinário e de componentes como fertilizantes e adubos. Para que não ocorra uma perda da safra, é necessário que tudo aconteça de maneira estratégica e sincronizada.

Tenha cuidado especial com o comércio internacional

Basta olhar para a balança comercial brasileira para ver que o agro é um dos destaques no quesito exportação. Como o Brasil é um dos maiores agroprodutores, realiza o envio de produtos para diversos países.

Isso faz com que a logística no agronegócio tenha exigências específicas em relação ao comércio internacional. É necessário, por exemplo, ter o registro dos produtos no Ministério da Agricultura para que a saída aconteça adequadamente.

Também será preciso providenciar a documentação, como habilitação no RADAR e no SISCOMEX, bem como a contratação de serviços de frete e seguros e a escolha de modais de transporte.

Em muitos casos, a importação se faz necessária e deve ser igualmente considerada. Somente assim garante-se uma cadeia de suprimentos estruturada e com a melhor atuação possível.

Contrate uma empresa especializada para a logística no agronegócio

Para alcançar bons resultados com o investimento, o melhor é ter o apoio de quem entende bastante do assunto. Afinal, é com esse suporte que há como driblar os principais desafios da logística no agronegócio.

Como o comércio exterior tem ainda mais particularidades e gera dificuldades, busque uma empresa com soluções customizadas nesse sentido. A união entre experiência, conhecimento e planejamento fará com que os processos logísticos sejam especialmente eficientes e capazes de cumprir os objetivos específicos.

Um bom operador logístico, inclusive, poderá atuar em diversas frentes, como no desembaraço aduaneiro, acompanhamento de carga e realização do transporte. Assim, as tarefas ficam menos burocráticas e torna-se possível focar no desempenho.

logística no agronegócio é oferece oportunidades e desafios que devem ser considerados no momento do investimento. Com bastante conhecimento sobre as etapas e o suporte de um operador de qualidade, os resultados serão especialmente positivos.

Já que ter o apoio certo é tão relevante, veja 4 razões para contratar os serviços logísticos da WAMC!

escort mersin

- escort eskişehir

escort mersin

- escort eskişehir