(11) 5067-3080 | comercial@wamclog.com.br

4 dicas para escolher o melhor transporte para exportação de carga

Exportar produtos permite que a sua marca chegue a novos mercados. As vendas internacionais não apenas fortalecem o empreendimento, como também geram competitividade e aumentam as chances de consolidar o crescimento do negócio.

Para que o processo ocorra conforme o esperado, é fundamental realizar o melhor transporte para a exportação de carga. Com a escolha dos modais corretos, é possível unir preço, qualidade e eficiência.

Mas, afinal, como tomar a decisão adequada? A seguir, veja 4 dicas para acertar na definição do melhor transporte para exportação.

1. Considere a distância a ser percorrida

Nem sempre exportar produtos significa cruzar os ares e o oceano. Em países limítrofes, a distância de exportação é até menor do que em relação a dentro do país. A quantidade de quilômetros de São Paulo até Macapá, capital do Amapá, é maior que da capital paulista até Buenos Aires, na Argentina, por exemplo.

Portanto, é possível vislumbrar outras possibilidades além do marítimo ou aéreo, em algumas situações. Se os países têm uma boa conexão de transportes, a ferrovia é uma opção interessante e econômica. Dependendo de outras necessidades, até o uso de ferrovias pode ser recomendado.

2. Pense nos impactos causados no preço de exportação

Não adianta escolher o melhor transporte para levar os produtos além da fronteira se, ao chegarem ao novo mercado, eles perdem competitividade por causa do preço muito elevado. É indispensável fazer a avaliação dos custos de cada opção.

Na média, a alternativa marítima e a ferroviária são as mais em conta. A aérea é a mais cara, mas é preciso refletir sobre outras questões. Dependendo das necessidades do produto, pode valer a pena pagar um pouco mais para evitar perdas ou extravios. Assim, considere todos os cenários para definir qual é a configuração de exportação que oferece uma vantajosa relação de custo-benefício.

3. Avalie qual é a urgência da entrega para obter o melhor transporte

O prazo é outro ponto que tem que ser considerado. Em geral, os transportes mais baratos também são os mais lentos. Por causa do embaraço aduaneiro e de todas as etapas logísticas complementares, o desembarque de produtos pode levar algumas semanas, dependendo da decisão.

Se o prazo é apertado ou se a urgência apareceu de forma imprevista, talvez seja ideal sacrificar o orçamento para atender a essa exigência. Na maioria das vezes, o avião é a escolha certa para distâncias longas e prazos apertados. Já as rodovias trazem versatilidade quando há um período um pouco maior. Para a exportação de carga bem-sucedida, é fundamental atentar-se a tal questão.

4. Conte com o auxílio de uma empresa especializada

Como todos os modais têm pontos positivos e negativos, definir qual é o melhor transporte para a exportação não é tão fácil. Ao mesmo tempo, a escolha incorreta pode comprometer os resultados e desperdiçar boas oportunidades.

Para ter a certeza de que o processo será feito da melhor maneira, a indicação é contar com a ajuda de uma empresa especializada. Profissionais experientes no comércio exterior podem avaliar as condições e necessidades do empreendimento e fazer a orientação quanto às opções adequadas. Assim, o processo será beneficiado e o sucesso ficará mais próximo.

Ao usar essas dicas para escolher o melhor transporte, a exportação das cargas será bem-sucedida. Como consequência, a penetração em outros mercados sairá favorecida e o negócio poderá crescer.

E você, gostou de saber as 4 dicas para escolher o melhor transporte para a exportação de carga? Ficou com alguma dúvida sobre o tema? Deixe a sua opinião nos comentários!

escort mersin

- escort eskişehir

escort mersin

- escort eskişehir