(11) 5067-3080 | comercial@wamclog.com.br

Marcos Jorge firma parceria com setor privado para apoiar Plano Progredir

Programa lançado hoje reúne conjunto de ações do governo para população que baixa renda possa abrir próprio negócio. Até R$ 3 bilhões serão destinados para microcrédito

Brasília (26 de setembro) – Incentivos para abrir o próprio negócio, ofertas de qualificação profissional e mais facilidade de acesso ao mercado de trabalho são algumas das medidas previstas pelo Plano Progredir, lançado nesta terça-feira (26) pelo presidente da República, Michel Temer, em cerimônia no Palácio do Planalto.

Destinado aos beneficiários do Bolsa Família e demais trabalhadores inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal (CadÚnico), o Progredir tem potencial para emancipar economicamente até 1 milhão de famílias nos próximos 24 meses. A iniciativa também prevê a oferta de até R$ 3 bilhões anuais em microcrédito para fortalecer pequenos negócios e um milhão de vagas em cursos do Pronatec Oferta Voluntária.

Como ministro substituto da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, assinou, durante a cerimônia, protocolo de intenções com o setor privado para colaborar com o desenvolvimento e aperfeiçoamento do Progredir. O termo foi firmado com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e a União Nacional das Entidades de Comércio e Serviços (UNECS).

A entidade reúne, entre outras sete, a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). “São as mais expressivas entidades do setor de comércio e serviços”, destacou Marcos Jorge.

O protocolo assinado hoje prevê o apoio das entidades ao Plano Progredir, especialmente em relação ao encaminhamento das pessoas inscritas no CadÚnico para o mercado de trabalho. “Esse acordo comissiona o Fórum Nacional de Competitividade do Varejo, coordenado pelo MDIC, para internalizar os objetivos do Plano às entidades e empresas participantes”, explicou o ministro. “É um espaço de articulação público-privada, em plena atuação dentro do governo”, acrescentou.

Progredir

Sob a coordenação do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o programa terá a parceria de órgãos do governo, entre os quais o MDIC, além de bancos públicos. Segundo o presidente, a iniciativa se soma a outras que mostram a preocupação do governo com o desenvolvimento social e econômico. “Nós trabalhamos pelos brasileiros”, afirmou Temer.

Com o lançamento do programa, Temer lembrou que desde 2016 o governo tem demonstrado preocupação com a área social. Logo no início do governo, o Ministério do Desenvolvimento Social aumentou o benefício do Bolsa Família em 12,5%, depois de mais de dois anos sem nenhum reajuste.

Além disso, havia um grande número de pessoas que pleiteavam o benefício, mas não conseguia sua inclusão no cadastro. A fila chegou a cerca de um milhão de pessoas. No mês de agosto, ela foi zerada pela quarta vez em 2017.

Depois de destacar todas essas conquistas, Temer garantiu que o programa não irá acabar, mas revelou seu desejo de que “daqui a 10, 15 anos, num dado momento, nós venhamos aqui para comemorar a desnecessidade de qualquer benefício individual. Que todos estejam empregados neste país”.

Assessoria de Comunicação Social do MDIC 

(61) 2027-7190 e 2027-7198
imprensa@mdic.gov.br

Redes Sociais:
www.twitter.com/mdicgov
www.facebook.com/mdic.gov
www.youtube.com/user/MdicGovBr
www.flickr.com/photos/mdicimprensa
http://pt.slideshare.net/mdicgovbr
https://soundcloud.com/mdic

escort mersin

- escort eskişehir

escort mersin

- escort eskişehir