(11) 5067-3080 | comercial@wamclog.com.br

4 setores de importação que mais cresceram em 2019

Embora uma balança comercial favorável dependa de um volume maior de exportação, a importação também tem larga relevância no comércio brasileiro. É graças à compra de alguns produtos de outros países que se faz possível abastecer o mercado interno e, até fomentar a produção de diversas mercadorias importantes para o consumo local.

Em 2019, alguns setores cresceram tanto pelo cenário econômico interno quanto por conta do panorama internacional. Os destaques foram apresentados pelo próprio Ministério da Economia, por meio dos dados consolidados sobre o comércio exterior.

Que tal saber um pouco mais sobre essas movimentações? Veja quais foram os setores de importação que mais se desenvolveram em 2019!

1. Os produtos minerais tiveram grande projeção entre as compras

Apesar de o Brasil ser um dos maiores produtores minerais do mundo, a importação desses componentes tem apresentado um aumento significativo. A compra de minérios de ferro e seus concentrados, por exemplo, teve elevação de mais de 4.259%!

As pedras preciosas e semipreciosas também chamam a atenção, com um crescimento de 654%. O crescimento da importação de minérios de alumínio e de seus concentrados ficou na casa de 234%, enquanto do silício foi de 230%. Com isso, o Brasil acabou se destacando como um grande importador mineral.

2. A importação de componentes industriais permaneceu forte

A maior dependência, entretanto, ainda é sobre componentes manufaturados, especialmente aqueles que são utilizados na indústria. A compra de caldeiras, suas partes e aparelhos auxiliares aumentou mais de 3.972%. Quanto aos motores e às turbinas para aviação, o crescimento foi de 2.743%.

Para vias férreas, o destaque ficou com os aparelhos eletrônicos de sinalização e controle, que trouxeram um crescimento de 471% nas compras. Os centros de usinagem e as estações múltiplas para metais, por sua vez, tiveram uma ampliação de 262% nos pedidos.

E não são apenas os componentes metálicos que chamam a atenção. Armações e cabos de madeira para ferramentas ou vassouras representaram um aumento de 919%.

3. Os itens alimentícios despontaram na forma industrializada e bruta

Outro ponto interessante é que a importação de produtos ligados à indústria alimentícia cresceu, embora o Brasil seja um grande produtor agropecuário. O crescimento na compra de cravo-da-índia foi da ordem de 3.608%. Quanto ao óleo de soja refinado, o valor foi de 2.318%. Cachaça e caninha representaram 834%, enquanto o milho em grãos foi de 252%.

Em relação aos industrializados, as preparações para alimentação de crianças responderam por 235%. A compra de margarina, por sua vez, atingiu um crescimento nominal de 97% nos pedidos.

4. Os produtos de origem animal viram um crescimento levemente destacável

Um setor que também figurou entre os primeiros da lista foi o de produtos com origem animal. A compra de bovinos vivos, por exemplo, avançou 668%. Já a aquisição de tops de lã penteada foi de 498%.

Em relação aos miúdos de animais, o avanço representou 149%. No entanto, é um setor com menos variedade de produtos importados que os outros. Com isso, é possível notar que a compra de bovinos vivos foi a grande responsável pelo destaque desse segmento.

Ao conhecer os setores de importação que mais cresceram em 2019, é viável ter uma ideia clara do que esperar para os próximos meses. Além disso, é uma forma de se planejar melhor para aproveitar as oportunidades futuras do mercado.

Fique sempre por dentro das novidades e atualizações, assine a nossa newsletter!

escort mersin

- escort eskişehir

escort mersin

- escort eskişehir