(11) 5067-3080 | comercial@wamclog.com.br

4 dicas de logística para fazer exportação e importação

A importação e a exportação de produtos são ótimas possibilidades para empresas que desejam crescer e se diferenciar. Para explorar todos os aspectos positivos, entretanto, é essencial definir a logística corretamente.

Com os cuidados específicos, há a chance de realizar uma negociação adequada e dentro do que mandam as regras. Como consequência, é possível conquistar o melhor desempenho e ficar livre de qualquer problema ou dificuldade.

Na sequência, confira 4 dicas de logística para acertar nos processos de importação e de exportação!

1. Reconheça quais são as exigências técnicas e operacionais

O primeiro passo é fazer um levantamento sobre quais são as principais demandas para que tudo aconteça corretamente. A empresa precisa ter o registro no Radar e SISCOMEX, bem como ter a habilitação adequada para realizar todos os processos.

Além disso, é necessário conferir quais são as regras para os produtos específicos e para o comércio entre os países. O uso de nomenclatura do Mercosul, por exemplo, integra a documentação exigida. Em outros casos, há a demanda quanto às liberações específicas de certos órgãos competentes.

2. Monte um planejamento de logística para a comercialização

Depois de identificar todas as demandas em relação à regularização, é válido elaborar um planejamento completo. Ele deve definir quais são as etapas que devem ser seguidas, desde o pedido até a conclusão da etapa.

É indispensável estabelecer quais são as fases necessárias, quais os resultados esperados em cada momento e quais são os períodos de conclusão. Desse modo, é possível determinar diversos aspectos, como:

  • quantidade de pedidos;
  • frete;
  • valores;
  • condições de pagamento e assim por diante.

3. Acompanhe os custos de maneira completa

Para evitar situações inesperadas e gastos extras, também é importante verificar todas as despesas associadas com o processo de importação ou exportação. Faça um levantamento com as várias condições de logística, como os gastos com a regulamentação da documentação e com o frete.

Faça um levantamento dos valores e acompanhe como os gastos acontecem. Isso é fundamental para se prevenir contra despesas atípicas e para garantir que a operação seja, de fato, viável.

Com esse cuidado, a exportação se torna mais lucrativa e a importação não compromete muito o futuro valor de venda.

4. Contrate um negócio especializado no tema

Dependendo dos processos de importação ou de exportação, há o risco de a logística se tornar complicada. Ao mesmo tempo, não há espaços para erros, pois qualquer falha pode até impedir que o procedimento de compra ou venda seja desautorizado.

A melhor maneira de evitar essa situação e de simplificar outros pontos é com o auxílio de uma equipe especializada no assunto. Ao contratar uma empresa do ramo, você terá toda a ajuda necessária para planejar e executar a logística, de acordo com as exigências.

Além disso, a contratação facilita o controle dos indicadores mais relevantes. Isso gera diferenciais competitivos e permite aproveitar todo o potencial do comércio internacional.

Usar essas dicas de logística é conveniente para acertar nos processos de importação e exportação. Com o auxílio especializado, será possível alcançar a boa performance desejada.

Gostou das dicas? Se a intenção for vender para empresas de outros países, veja como montar um planejamento antes de começar a exportar!